segunda-feira, junho 17, 2024

Policiais militares recuperam veículo de motorista de aplicativo após assalto na zona leste

0
Compartilhamentos
1
Visualizações


04 de jun de 2024 | 12:02

O suspeito se passou por cliente no primeiro momento, porém, poucos minutos depois, ameaçou e coagiu o motorista. Foto: (Divulgação/PMAM)

A Polícia Militar do Amazonas (PMAM), por meio da 4ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), recuperou um carro que era usado em corridas de aplicativo, na noite de segunda-feira (03/06), no bairro Grande Vitória, zona leste de Manaus.

Por volta de 22h30, um homem, de 45 anos, chegou a unidade policial informando que seu veículo modelo Fiat Chronos, cor branca, tinha sido tomado de assalto, durante uma corrida de aplicativo.

A vítima informou aos policiais militares que o homem se passou por cliente no primeiro momento, porém, poucos minutos depois, foi ameaçado por ele e coagido a fazer diversas transferências em dinheiro para outro banco.

Ainda de acordo com a vítima, o suspeito mandou ele descer do carro e correr para longe de seu veículo. Diante das informações, os PMs solicitaram o apoio do sistema de videomonitoramento, o ‘Paredão’, para localizar o carro. A equipe policial localizou o carro, abandonado, na rua Ariramba, no bairro Jorge Teixeira.

O veículo, junto com a vítima, foi conduzido ao 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Sobre o “Paredão“

O “Paredão” faz parte do programa Amazonas Mais Seguro, coordenado pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). O sistema de monitoramento de câmeras possui tecnologia capaz de auxiliar na prevenção, investigação e solução de crimes como roubos, furtos e homicídios. Além da recuperação de veículos, o sistema tem auxiliado em investigações que já resultaram em desarticulação de bandos criminosos e na apreensão de drogas.

Denúncia

A Polícia Militar do Amazonas orienta a população que informe imediatamente ao tomar conhecimento de qualquer ação criminosa, por meio do disque denúncia 181 ou pelo 190. A identidade do denunciante será mantida em sigilo.

  

VejaNotícias